Histórico » PUSHPANJALI – oferenda de flores

PUSHPANJALI – oferenda de flores

ESPETÁCULO DE DANÇA INDIANA ODISSI, realizado em 03 de dezembro de 2012 no Teatro Aliança Francesa, concebido para celebrar 20 anos de estrada no estilo.

PUSHPANJALI – Oferenda de Flores

A primeira vez que assisti a uma apresentação de Odissi fui imediatamente tocada com a oferenda de flores que a dançarina fez logo ao entrar no palco, um gesto ao mesmo tempo tão singelo e
tão pleno de significados!…
A sensação ainda é nítida, mais de 20 anos depois, e seguiram-se à ela o aprendizado da dança, as viagens à India, a fundação do Espaço Rasa.
Em terras da Mãe India, onde a tradição oral é ainda – graças aos deuses! -presente e viva, me disseram que oferecer flores é oferecer algo do plano material mais próximo ao espiritual, revelados através da beleza, das cores e do aroma.
É assim que sinto esta apresentação: uma oferenda, com profunda gratidão, à Mãe Terra, aos meus mestres e professores , à dança indiana, que transformou minha vida em uma experiência mais profunda e integrada.

Agradeço, agradeço, agradeço!
Andrea Prior
PROGRAMA
1. MANGALACHARAN – item tradicional de abertura, inicia com uma oferenda de flores à Terra (pushpanjali), uma invocação à Deusa Mãe, seguindo-se uma tripla saudação: aos deuses, ao guru e à plateia.
2. KALIYANI PALLAVI – Pallavi significa desenvolver, florear. Este item apresenta a dança em sua forma “nritta”ou dança pura, onde passos e padrões rítmicos evoluem durante a coreografia. Kalyani revela-se como um raga que induz a uma atmosfera auspiciosa, figurativamente, uma moça que traz fortuna às nossas vidas.
3. DASHAVATAR – o Gita Govinda do poeta Jayadeva é uma das obras principais de inspiração para os dançarinos de Odissi. Neste item, apresentam-se os 10 avatares de Vishnu, deus da manutenção do universo, em suas encarnações terrestres para proteger a humanidade e o Dharma.
4. MUHAMUHIM – canção de Orissa, onde uma tímida gopi (vaqueirinha), encontra-se à beira do Yamuna, lembrando das travessuras de Krishna.
5. MOKSHA – ultimo item de uma apresentação tradicional de Odissi, moksha quer dizer “libertação”. Os padrões geométricos da dança se desenvolvem no espaço, até alcançarem um ponto central ao final. O item termina com uma invocação e mantra.
FICHA TÉCNICA
Interpretação: Andrea Prior
Coreografias tradicionais: Guru Kelucharan Mohapatra e Guru Deba Prasad Das
Participação especial da cantora indiana Ratnabali e Sandro Ferraracio (mardal)
Operação de Luz: Clara Rubim de Toledo
Fotógrafo: André Rosso
Design e fotos do Templo do Sol: Andrea Prior
Locução: Alexandre Bacci
Vídeo: Flávio Quental
Assistente de produção: Vitor Daneu
Estagiária: Bruna Prado
Produção: Espaço Rasa
PUSHPANJALI-flyer-virtual-web
Agradecimentos: Guru Kelucharan Mohapatra (in memoriam), Pandit Birju Maharaj, Madhavi Mudgal, Leesa Mohanty, Parwati Dutta, o meu profundo agradecimento pelos ensinamentos dos passos e da alma da dança indiana. Às amigas Jutilde Medeiros, Sonia Galvão, pela iniciação na dança indiana, à Ratnabali, amiga da música, e a todos os amigos e alunos do Espaço Rasa, que contribuem para deixar viva a arte da dança.
LONGA VIDA À DANÇA!
https://www.youtube.com/watch?v=zYYgcuw2sqg