Dança » Danças Brasileiras

Danças Brasileiras

DANÇAS TRADICIONAIS DO BRASIL – O CORPO BRASILEIRO

O objetivo é trabalhar o movimento expressivo junto às danças de folguedos tradicionais do Brasil e perceber seus reflexos no corpo brasileiro, ontem e hoje. Estudar o movimento de esse indivíduo com formação mista, e sua inter-relação com seu micro e macro cosmo.

O movimento quando emana do íntimo, como criação, e incorpora- se às toadas, aos ciclos festivos, ao” brinquedo popular”. Tomando esse “brinquedo” como um espaço oportuno à absorção de leituras e enredos de uma época, lugar, sincretismo, religiosidade, entre tantos outros fatores socioculturais e, possível, compreender o movimento da construção identitária de si mesmo e de nossa diversidade cultural.

O movimento quando emana do coletivo ao individuo, em retorno. Indivíduo que recebe o estímulo ancestral, vivencia e experimenta-se, compreende, apreende, matura, inspira-se e cria, ou recria, transforma … seu movimento, seu gesto, seu passo, seu drama, em sua dança. E em um movimento agora consciente e maturado, lança de volta ao coletivo,  e assim soma. Cria-se então uma obra cíclica, dinâmica, coletiva, pensada e concebida junto, em consenso e respeito à individualidade de cada um, em um movimento de mão dupla junto ao meio sociocultural em que se (com) vive.

Num âmbito mais intimista, o estudo pretende estimular o educando a ampliar sua “visão de futuro”, em respeito a sua “visão de passado” a partir desse mergulho nas suas raízes culturais, alicerces da formação cultural brasileira – Indígena, Européia (Ibérica, Árabe, Indiana…) e Africana. Povo Brasileiro. Corpo Brasileiro. Provocando uma conversa consigo mesmo para compreensão sobre : 1) essa unidade corpo-cultural, em meio a gama de outros corpos estético-culturais; 2) sua afirmação identitária cultural e (re)conhecimento pessoal e interpessoal, e 3) sua individuação cultural, um cidadão em uma cultura de paz e convivente com a diversidade de seu meio-mundo.

 

Objetivos específicos

  1. Promover o desenvolvimento, a consciência e a expressão corporal, a partir do estudo da dança popular tradicional brasileira;
  2. Estudar o movimento expressivo através das manifestações e folguedos populares brasileiros;
  3. Vivênciar a dança/teatro na contemporaneidade popular brasileira – corpo/dramático e corpo/musical;
  4. Estimular a pesquisa da cultura popular tradicional do Brasil e a partir das matrizes formativas do povo brasileiro;
  5. Valorizar e promover os princípios do saber natural, da sabedoria e do respeito ao ancestral e ao envelhecer.

 

Programação:

Encontros/ Aulas aos sábados, horários a combinar.

 

Contato:

Whatsapp; +55 11 952182883

rosacaldas@hotmail.com

 

 

CIA PÉ NO CHÃO

Dança-teatro-música-meio

Fundada em 2015 e dirigida pela professora Maria Rosa Caldas (Rosinha), a Cia. conta com variados artistas de artes integradas. Juntos, promovemos a troca de saberes diversos ligados as artes e a cultura como um todo interser.

A ideia é estudar e viver via corpo, os diversos versos das artes no meio-mundo e ajudar a si mesmo como indivíduo a cumprir a sua missão como ator ou ator social, junto ao mundo. Visamos ajudar a desenhar o percurso de cada um como uma unidade que visualiza um mundo melhor e a utopia como realidade possível. Atua em duas frentes:

Folguedos e Brinquedos – Proposta de pesquisa e criação a partir das tradições da cultura popular brasileira. Através do estudo formativo do corpo brasileiro, a Cia. visa trabalhar a consciência corporal desse indivíduo híbrido ameríndio-ibérico-afro, e a sua individuação artística via movimento expressivo.

Sempre antenados com novas mídias e formatos de fazer o ontem no hoje, tal como tece a teia da tradição e assim se preserva, porque é sempre o presente, é o agora; seguimos estudando o corpo brasileiro e sua expressividade. Sob o olhar intrapessoal, interpessoal, buscamos a devolutiva sociocultural, quer seja pelo eixo pesquisa-ensino-aprendizagem-extensão ou pela promoção e desenvolvimento de produtos culturais. O projeto conta com a parceira do grupo musical ACABOCARIA.

 

Estudos de Dramaturgia – Criação e desenvolvimento de projetos autorais a partir da construção e fazer coletivo teatral. Através desse projeto, a Cia. objetiva servir de vetor para transformação cidadã e tenciona com suas “obras” abordar temas importantes e necessários ao conviver em sociedade.

Sempre com olhar na sabedoria ancestral e pés no futuro, conscientes de a arte como vetor de transformação cidadã, a proposta é desenvolvida com uso de técnicas híbridas de desenvolvimento das artes do corpo e da representação.

Propõe a pesquisa e a criação cênica tendo por base os estudos de mitos, de culturas e de tradições diversas, quer seja via movimento expresso, dança, literatura, teatro, canto, musicalidade, artesanato ou mesmo na culinária, na brincadeira, na comunidade, na vida.

 

Programação:

Encontros/ Aulas aos sábados, horários a combinar.

 

Contato:

Whatsapp; +55 11 952182883

rosacaldas@hotmail.com

 

SOBRE MARIA ROSA CALDAS

Brincatriz, Dançarina, Comunicóloga, Designer, Musicista, Poetisa e Cordelista, Declamadora e (en) Cantadora de Cordel.

É oriunda de Pernambuco, em uma mistura de sangue agrestino com corpo e mente cafuzos, onde há 30 anos o universo das artes a levou ao mergulho na pesquisa da cultura popular brasileira. A partir dos estudos dos folguedos regionais, bebeu da fonte de significativas manifestações tradicionais de sua região, atuando com a composição corporal, dança, percussão, letras, canto e capacitações socioculturais em variados grupos de Maracatu (Baque solto e Virado), Afoxés, Frevo, Caboclinhos, Ciranda, entre outros.

Em São Paulo desde 2006, desenvolveu um método de ensino, somando ao seu repertório educativo Freiriano e estudos do Povo Brasileiro (Darcy Ribeiro) aos princípios da Pedagogia da Convivência e da Carta da Terra – Carta da Terra-UMAPAZ (2009-2010). Desde então tem atuado em atividades ligadas aos pilares das tradições populares do Brasil, à educação sociocultural, às danças brasileiras, ao teatro popular, à musicalidade e ao âmbito sócio ambiental junto a variados públicos de interesse e em todos os três setores organizacionais. Nesses com a inserção dos conceitos de inclusão da consciência cultural como um vetor na formação cidadã e promotora do desenvolvimento local para um mundo melhor possível.

Atualmente é professora de Design, Artes e Comunicação no Senac-SP, e professora do Núcleo Brasileiro do Espaço RASA. É fundadora e musicista do grupo ACABOCARIA, integrante do projeto ALTAR DO CORDEL, onde publicou. É também criadora e coordena o grupo de estudos da dramaturgia cultural brasileira, CIA. PÉ NO CHÃO e compõe o coletivo TEODORAS DO CORDEL – SP.